Histórias de Sucesso

Ruby é utilizado por muitas pessoas de forma profissional ou como hobby. Aqui você encontrará uma pequena amostra do uso de Ruby no mundo real.

Simulações

  • NASA Langley Research Center usa Ruby para realizar simulações.

  • Um grupo de pesquisa na Motorola usa Ruby para fazer scripts para um simulador, tanto para gerar cenários como para processar esses mesmos dados depois.

Modelagem 3D

  • O Google SketchUp é uma aplicação de modelagem 3D que utiliza o Ruby para sua macro-API de scripting.

Negócios

  • Toronto Rehab usa um programa baseado no RubyWebDialogs para gerir e acompanhar o suporte via telefone e pessoal das equipes de help desk de TI e operações de TI.

Robótica

  • No projeto MORPHA , Ruby foi usado para implementar a parte do controle reativo do robô de serviços da Siemens.

Redes

  • O Open Domain Server usa Ruby de forma a permitir que as pessoas usem clientes de DNS Dinâmicos para a atualização em tempo real das configurações de IP para que possam ser mapeadas em domínios estáticos.

Telefonia

  • Ruby está sendo utilizado na Lucent num produto de telefonia 3G wireless.

Administração de Sistemas

  • Ruby foi usado para escrever o componente de coleta de dados do sistema de Capacidade unix e Planejamento da Level 3 Communications, que recolhe estatísticas de performance de cerca de 1700 servidores Unix (Solaris e Linux) espalhados pelo mundo.

Aplicações Web

  • Basecamp, uma aplicação de gestão de projetos online desenvolvida pela 37signals é programada inteiramente em Ruby.

  • A List Apart, uma revista para pessoas interessadas na criação de websites que existe desde 1997, foi recentemente renovada e usa uma aplicação personalizada construída em Ruby on Rails.

  • Blue Sequence, uma sofisticada aplicação de importância crítica que faz parte do processo de producção “sequence-in-time” da Toyota Motors, foi recentemente selecionada como finalista para o concurso da British Computer (BCS) Information Management Awards.

Segurança

  • O Metasploit Framework, um projeto open source da comunidade gerenciado pela Rapid7, é uma plataforma gratuita de teste de penetração que permite que profissionais de TI avaliem a segurança de suas redes e aplicações. O projeto Metasploit consiste de mais de 700.000 linhas de código e foi baixado mais de um milhão de vezes em 2010. As versões comerciais desenvolvidas pela Rapid7 também são baseadas em Ruby.